Saiba como gerenciar o setor financeiro do seu negócio

O crescimento financeiro de uma empresa está diretamente ligado ao seu sucesso

por Top News Tech
Saiba como gerenciar o setor financeiro do seu negócio

Saber gerenciar o setor financeiro é um fator determinante para o pleno desenvolvimento de qualquer negócio.

Isso porque, dependendo da qualidade dessa organização administrativa, as empresas podem se tornar marcas de grande sucesso ou chegar à falência em poucos anos.

Na realidade, de acordo com dados divulgados por uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas e pelo SEBRAE, mais de um terço das microempresas brasileiras encerram as atividades em menos de dois anos de atuação, devido à má gestão financeira.

Entre os principais motivos declarados para a falência desses empreendimentos estão o despreparo financeiro, o gerenciamento inadequado das atividades comerciais e administrativas, o descontrole financeiro e a dificuldade no alcance de metas.

Deste modo, o investimento em um bom curso gestão de startups e administração financeira pode ser crucial para evitar o aparecimento deste tipo de contratempo e para garantir um bom preparo caso essas ocorrências venham a se concretizar.

O que é a gestão financeira?

É chamada de gestão financeira o conjunto de ações e planejamentos estratégicos que envolvem o controle de toda a verba de uma instituição comercial. Isso envolve desde o capital disponível e o lucro obtido, até os custos operacionais e o controle de despesas.

Para isso, é fundamental que os responsáveis por esse setor sejam devidamente formados em gestão financeira melhores faculdades ou adquiram constantemente conhecimentos apurados sobre o tema, tornando a análise e planejamento mais organizados e efetivos.

Isso porque, para garantir a estabilidade da empresa, o alcance de objetivos comerciais e o crescimento da marca é necessário que seja feito um bom controle dos recursos, um planejamento financeiro abrangente e uma análise efetiva dos retornos financeiros.

Afinal, essas ações irão permitir a construção de planos e metas para os meses seguintes, bem como determinar a viabilidade da realização de novos investimentos, de ações que ajudem a atrair novos consumidores e a incentivar o trabalho da equipe.

Importância de uma boa administração dos recursos financeiros

Os recursos financeiros de uma empresa são os bens mais importantes de qualquer organização.

Isso porque, são eles que determinaram o pleno funcionamento de todas as atividades comerciais, desde o planejamento de produto até a distribuição dessas mercadorias.

Deste modo, quando a administração não está sendo adequadamente monitorada, toda a instituição tende a sofrer consequências muito prejudiciais.

Por exemplo, a indisponibilidade do investimento na capacitação dos funcionários por meio de um curso gestão de marketing e vendas, ou:

  • Falta de visibilidade e controle sobre o orçamento;
  • Aumento dos custos operacionais e de manutenção da instituição;
  • Redução da viabilidade de novos investimentos;
  • Diminuição das vantagens competitivas;
  • Alcance de metas e crescimento corporativo comprometidos;
  • Crescimento no número de imprevistos.

Essa má gestão ainda é capaz de afetar a possibilidade da atração de talentos capacitados em uma faculdade de gestão de recursos humanos ead, que auxilie a corporação a gerir os colaboradores de forma que estes tenham o melhor desempenho possível.

Tudo isso poderá resultar na falência da empresa e no encerramento das atividades, mas além disso, um planejamento financeiro inadequado também pode fazer com que o fechamento do negócio também seja muito mais dificultado.

Por isso, é fundamental compreender as melhores formas de realizar a estruturação do setor financeiro e dar sempre prioridade para a monitoração constante de todos os aspectos que envolvem esse tipo de recurso.

Como garantir uma gerência de qualidade

A administração financeira nunca é uma tarefa simples, mas a realização desse controle em uma empresa pode ser ainda mais desafiadora.

Afinal, é preciso lidar com inúmeras variantes que envolvem desde questões internas, até condições que abrangem a economia do país e as questões políticas.

Assim, é necessário que os gestores desenvolvam uma boa disciplina e se empenhem para manter esse setor completamente organizado, para que não apareça nenhum tipo de inconveniências que atrapalhem o andamento do serviço e a sobrevivência do negócio.

Por isso, para garantir uma boa gestão das finanças empresariais é extremamente importante começar se certificando de realizar as seguintes ações:

Faça um planejamento

Em todos os tipos de curso sobre gestão – desde a administração hospitalar ead até o controle dos processos operacionais –, a noção de plano de ação é a base para qualquer sucesso organizacional e para a construção de uma marca mais estável e próspera.

No caso do setor financeiro, esse planejamento é capaz de alterar o funcionamento de todas as áreas da empresa. Até porque, o projeto viabiliza a construção de um panorama mais abrangente sobre os recursos financeiros em curto, médio e longo prazo.

Isso pode influenciar na verba disponível para a aquisição de maquinário, para o investimento em treinamentos, na construção de ações de marketing, na atração de novos leads e, consequentemente, no alcance de metas e na lucratividade.

Deste modo, para evitar esses contratempos, é preciso realizar um bom planejamento financeiro.

Assim, é necessário definir metas e objetivos realistas, acompanhar as receitas e despesas de todos os meses, efetuar um comparativo ao fim de cada período e aprender a investir de forma inteligente.

Separe as contas pessoais das do negócio

Desde a gestão hospitalar de consultórios médicos, bem como as empresas de micro e pequeno porte dos mais variados nichos de atuação, tendem a cometer um grande erro que pode comprometer toda a estabilidade financeira da instituição: a unificação das contas.

Isso porque, ao juntar a conta pessoal com a corporativa – nem que seja apenas no momento de pagar as dívidas –, os empresários acabam perdendo a noção da real situação econômica do negócio e do controle financeiro organizacional.

Assim, fica mais fácil tomar decisões equivocadas, baseadas em perspectivas distorcidas sobre os lucros reais e sobre o patrimônio atual da organização. Além disso, o controle dos gastos e do custo da produção também passam a ficar difíceis de traçar.

E por último, mas não menos importante, como os gastos pessoais não podem ou devem ser computados no rendimento da empresa, isso pode causar problemas com a Receita Federal resultando em uma tributação mais alta e danosa.

Adquira mais conhecimento sobre o meio

A grande diferença entre administração financeira e a gerência de negócio, é que a última está mais relacionada com os conhecimentos sobre gestão de pessoas a distancia e organização de processos, enquanto o setor financeiro lida com números e termos técnicos.

Por isso, é crucial que os responsáveis por esse setor se atentem aos conceitos específicos do meio, familiarizando-se com operações e procedimentos essenciais para a tomada de decisões mais acertadas.

Para isso, a aquisição de uma formação formal e a realização de cursos especializantes é fundamental para que qualquer funcionário esteja atualizado das ferramentas e técnicas mais modernas para essa função.

No entanto, entre os conceitos mais relevantes para a construção de qualquer processo administrativo, é necessário investir no aprofundamento de questões como o:

  • Faturamento;
  • Ativos e passivos;
  • Balanço patrimonial;
  • Demonstrativo de resultados;
  • Depreciação de ativos, entre outros.

Atente-se ao endividamento

Com o grande número de concorrentes existentes no país, manter uma empresa em funcionamento e conseguir novas vendas, pode ser uma tarefa bastante complicada.

Em conjunto com esses fatores, a abrangência e volatilidade das questões tributárias acaba trazendo muitas inseguranças.

E todos esses elementos podem ser a origem de problemas financeiros severos, que acabam resultando no endividamento e na aquisição de empréstimos com taxas abusivas ou com muitas questões burocráticas.

Assim, evitar o acúmulo de dívidas e o aumento dos custos de produção são cruciais para evitar o endividamento e até a falência da companhia.

Por isso, atente-se aos desperdícios, administre bem o fluxo de caixa, se atente aos prazos, siga o orçamento e evite gastos rescisórios.

Use ferramentas que auxilie no monitoramento das ações

O desenvolvimento da tecnologia tem possibilitado o surgimento de diversas ferramentas que permitem uma maior agilidade na administração de diversos setores de uma empresa, desde a gestão financeira ead preço até o controle das ações de marketing.

Nas questões financeiras não poderia ser diferente. O uso de softwares digitais de gestão financeira permitem a automação de diversas tarefas que consomem mais tempo dos funcionários, ao mesmo tempo em que concede mais precisão aos cálculos.

Isso além de ajudar a organizar o setor administrativo da instituição, também torna as ações mais transparentes e livres de erros. Os gestores financeiros podem, inclusive, utilizar essas ferramentas para a criação de gráficos e relatórios automáticos.

Desta forma, todo o processo de tomada de decisões e de controle operacional da empresa pode estar mais amparada por dados precisos e atualizados, o que aperfeiçoa o desempenho de toda a companhia e permite um crescimento mais uniforme e sustentável.

Finanças para micro pequenas empresas

Autor

Top News Tech

Com intuito de levar para os leitores temas de um jeito mais descontraído, a Top News Tech aborda assuntos como as novidades dos negócios imobiliários, as novas tecnologias utilizadas para facilitar os comércios administrativos, entre outras dicas que vão facilitar o seu trabalho.

Outros posts feitos por Top News Tech

Deixe seu comentário