Pix Garantido ou parcelado: como funciona?

O Pix já conquistou o seu espaço e isso é inegável. Já pensou em receber parcelamentos através dele? Veja qual a previsão para o uso dessa modalidade e como a sua empresa será afetada!

por Lays Xavier
Pix Garantido ou parcelado: como funciona?

A realização de pagamentos se tornou muito mais simples desde a criação do Pix.

Isso aconteceu devido a desburocratização de muitos processos e a concentração das informações junto ao Banco Central (Bacen).

Caso você não saiba, o Pix é tão ágil e seguro, pois esse sistema diminui o número de intermediários entre o pagamento do cliente e a resposta a esse pagamento. As transações acontecem dentro da plataforma desenvolvida pelo Banco Central, sendo conferida em vários processos que acontecem rapidamente.

Através do Pix, muitos meios de pagamento foram adaptados para tornar os processos mais ágeis e seguros. Veja a seguir como ele alterou a dinâmica dos meios de pagamentos!

Pix e os meios de pagamento

Possuir mais opções para recebimentos aumenta a chance de um cliente optar pelas soluções oferecidas por uma empresa.

A variedade, além de um atrativo, muitas vezes é considerada um diferencial no momento de finalização da compra. Isso acontece já que, apesar de muitas pessoas terem interesse comum em uma solução, cada uma tem uma preferência.

Essa preferência pode estar relacionada a diversos fatores. Algumas pessoas se sentem mais seguras ao transacionar pagamentos via boleto, já outras sempre optam por usar o cartão de crédito, compras à vista através de transferências e outros.

O surgimento do Pix fez com que essas transações se adaptassem ou se tornassem obsoletas. Entenda mais a seguir:

Transferências

As TED’s e as DOC’s, possibilitam que valores sejam transferidos de uma conta para outra, cobrando uma taxa que varia de banco para banco. Nesse caso, os valores são cobrados de pessoas Físicas e Jurídicas. Além do mais, elas possuem limitação de tempo para serem realizadas.

Elas podem ser realizadas somente em dias úteis, podendo demorar de 30 minutos a 1 dia para serem compensadas.

TED’s e Docs x Pix

Esse é o momento que você se pergunta: “mas o Pix não é uma espécie de transferência super rápida”

A resposta é: sim. Porém, o Pix ocupou esse cargo após tornar completamente obsoletas as TED’s e as DOC’s, os meios de depósito e transferência anteriores.

Já alguns outros meios de pagamento conseguiram se adaptar. Porém, pode-se arriscar a dizer que nem todos estão a salvo.

Boleto

O boleto é um meio de pagamento muito utilizado no momento de realizar compras, principalmente no que se trata de produtos e alguns estilos de recorrência.

Ainda que com os riscos oferecidos em realizar o pagamento via boleto existam, como não conseguir o estorno do dinheiro em caso de não recebimento da solução acordada, muitas pessoas preferem esse meio de pagamento.

Há formas de tornar esse processo mais seguro e confiável, que são:

  • Conferir a procedência do site/empresa que gerou o boleto;
  • Verificar se os valores correspondem ao que você realmente deve pagar;
  • Questionar pagamentos que surgem do nada com valores aleatórios;
  • Em casos online, conferir se o site é seguro e possui certificado SSL;
  • Observar os selos de segurança que ficam no rodapé da página, como o Ebit, site blindado, entrega garantida, parceria com mercado pago e vários outros.

    Os selos não apenas devem estar no final, como também direcionar para o local indicado e comprovar que a empresa realmente está de acordo com as diretrizes de venda online. Veja a seguir alguns dos selos mais utilizados:

Conferindo esses requisitos antes de realizar uma compra é mais garantido que a sua transação será feita de forma segura.

O boleto se torna um dos meios de pagamento preferido pois, após conferir a procedência de um site, o usuário pode realizar a compra sem fornecer nenhum dado bancário, acesso a conta ou a cartões e senhas.

Outra razão desse meio de pagamento ser tão popular é o fato de nem todas as pessoas possuírem conta em banco ou cartão de crédito disponível. Isso acaba limitando muito a decisão de compra e fortalecendo a cultura de pagamento desse meio.

Boleto x Pix

Por um breve tempo, acreditou-se que o Pix tornaria o boleto obsoleto também, visto que é possível fazer pagamentos através de QR Codes.

Com os QR Codes, é possível gerar uma cobrança, definindo o valor a ser pago naquela transação. Após isso, é só enviar a pessoa que irá realizar o pagamento.

Porém, como dito anteriormente, o boleto ainda é um meio de pagamento muito difundido e utilizado pelos consumidores. Uma transição muito bruta poderia além de assustar e causar rejeição.

Percebendo isso, algumas empresas direcionadas ao setor financeiro, como o Galax Pay, desenvolveram novos produtos que unem as duas pontas, boleto e Pix no mesmo lugar.

Assim, o consumidor se sente mais confortável com o boleto, que é um meio que ele já possui familiaridade, além de ter a opção de usar o Pix para transações mais ágeis.

A vantagem dessa união é que, o usuário tem a opção de escolha, além de se acostumar cada vez mais pelo sistema Pix.

Empresas que possuem a necessidade de emitir boletos por questões burocráticas, encontram ali, a oportunidade de ter os valores disponibilizados em sua conta com um prazo muito menor.

Cartão de crédito

Que o cartão de crédito é um dos queridinhos não há dúvidas.

Nem sempre é possível juntar dinheiro o suficiente para comprar algo à vista. Por esse motivo, as pessoas acabam optando pelo cartão de crédito para a aquisição de bens mais caros ou pela necessidade de adequar projetos a parcelas que caibam em sua mensalidade.

O cartão de crédito possibilita que os consumidores façam aquisições de forma parcelada, não comprometendo completamente sua renda para adquirir algo.

Com isso existe a possibilidade de se planejar para realizar aquisições de forma planejada e organizada.

O pagamento é realizado, de modo geral, através de faturas, que são enviadas em uma data já pré estabelecida quando o cartão é ativado.

Após o fechamento da fatura, as compras realizadas, ainda que no mesmo mês, só virão no próximo envio de pagamento.

Cartão de crédito x Pix Garantido

O cartão de crédito, até pouco tempo, estava a salvo da influência do Pix, devido às facilidades oferecidas por ele, como possibilitar a realização de pagamentos sem que haja dinheiro em conta.

O uso do Pix por QR Code já passou a fazer parte do dia a dia de alguns lojistas, vendedores autônomos entre outros que usam maquininhas de cartão, para receber pagamentos.

A ação de perguntar pelo Pix, no momento de realizar um pagamento, muitas vezes é feita pelo próprio consumidor que deseja usar este meio.Seja por falta de dinheiro físico ou pelo fato de um vendedor não possuir a maquininha, esse tipo de pagamento cada vez mais é solicitado.

O cartão de crédito ainda conseguia se garantir, pois era a forma mais simples de parcelar uma compra.

Ao conferir a agenda evolutiva do Pix, publicada no Bacen, pode-se observar que esse reinado pode estar cada vez mais próximo do fim. Está previsto para o 2° trimestre de 2022, o lançamento do Pix Garantido.

Essa nova modalidade de pagamento trazida pelo Pix, permitirá que o consumidor realize uma compra parcelada diretamente pela sua conta. Não haverá mais a necessidade de cartões ou maquininhas.

O próprio Banco Central, por ser o responsável, irá garantir que o sistema unificado possibilita esse serviço.

Parte das nuances de funcionamento ainda não foram divulgadas, mas acredita-se que funcionará exatamente como o cartão de crédito. Assim, haverá um limite para o gasto e a possibilidade de realizar o parcelamento no próprio sistema.

A cobrança da fatura, ainda é uma dúvida muito grande e divide opiniões, mas a opção mais difundida entre os grandes players é que, ainda que o parcelamento e o pagamento seja feito via Pix, estará nas mãos do consumidor a escolha de realizar o pagamento, assim como acontece com o cartão de crédito tradicional.

Sabe-se muito bem que as datas do Bacen podem se alterar, adiantando o processo ou adiando mais um tempo. Porém, é inegável que essa atualização acontecerá e se trata do futuro dos meios de pagamento no Brasil.

A opção de não aderir a esse sistema poderá fazer com que muitas empresas fiquem para trás no quesito atualizações.

Mudança no cenário financeiro

Desde a chegada do Pix no final de 2020, muitas mudanças e adaptações já aconteceram no mercado financeiro.

Quem tentou remar contra a maré acabou se frustrando, uma vez que o meio de pagamento em menos de um ano já foi difundido amplamente e está no imaginário popular.

Da mesma forma, ir contra o Pix Garantido, apenas fechará algumas portas para o seu negócio.

Enquanto espera o seu lançamento dessa nova possibilidade do Pix, comece a aproveitar os benefícios que ele oferece agora.

Para entender melhor sobre o Pix e seus benefícios para empresa, você pode conferir o conteúdo:

Pix para empresas: como funciona? e se inteirar completamente sobre o assunto.

Caso ainda não tenha adquirido esse meio de pagamento, e não deseja perder mais tempo, fale agora com um especialista e conquiste o seu espaço no mercado!

PROMO-PIX

Receba o contato de um especialista

Autor

Lays Xavier

Produtora de conteúdo, sonhadora e inspirada. Cursando Publicidade e Propaganda, vive atrás de referências na busca de produzir conteúdos cada vez mais relevantes e atrativos.
Engajada em cursos online, sabe que o conteúdo nasce do conhecimento e por isso, está constantemente atrás de novas oportunidades para adquiri-lo.

Outros posts feitos por Lays Xavier

Deixe seu comentário