O que considerar na hora de decidir as formas de pagamento do seu negócio

A forma de pagamento tem grande influência sobre o seu negócio, veja como o meio ideal pode alavancar sua empresa!

por Lays Xavier

O que considerar na hora de decidir as formas de pagamento do seu negócio

Além de ampliar a comunicação e facilitar a produção e envio de produtos, ou ainda o controle dos serviços cotidianos, a tecnologia transformou a relação de compra.

Para se ter uma ideia, o que antes dependia do deslocamento do cliente até a loja para adquirir produtos, hoje pode ser feito pelo celular e com a facilidade de um clique.

O mesmo ocorreu com as formas de pagamento, permitindo a simplificação nas compras e garantindo os pagamentos.

Mais ainda, a otimização do fluxo de caixa e um gerenciamento mais claro do orçamento da loja pode ser realizado com a implementação da tecnologia.

As formas de pagamento

Seja uma loja física ou online, a realização de pagamentos é essencial para a manutenção do estabelecimento.

Podemos ir mais além, pois é nesse momento que as tratativas para a efetivação da compra de um aparelho transparente e a possibilidade de fidelização do cliente é iniciada.

Para entender a importância de disponibilizar diferentes formas de pagamento, pense em um estabelecimento que atende um público jovem e engajado com os meios digitais, ou seja, adeptos aos novos modelos de compra.

No entanto, a loja só aceita pagamento em dinheiro e para disponibilizar a opção de crédito é necessário um gasto mínimo ou a inclusão de taxas no valor total da compra.

Dificilmente esse cliente retornaria a esse estabelecimento se outros diferenciais não forem ofertados.

Desse modo, seja para uma clínica odontológica que precisa cobrar a colocação de um aparelho ortodôntico ou uma loja de roupas em atacado, é imprescindível oferecer opções de pagamento e entender o perfil do público que se deseja alcançar.

Pagamento em dinheiro vs. pagamento com cartão

Atualmente, além das opções de pagamentos mais tradicionais, o uso de ferramentas online facilitou a intermediação e realização de compras. Entre os formatos que mais se destacam estão:

  • Dinheiro;

  • Cartão de crédito e seu modelo virtual;

  • Cartão de débito;

  • Boleto;

  • Transferência bancária;

  • Plataformas de pagamento online.

Apesar disso, de acordo com a pesquisa “O brasileiro e sua relação com o dinheiro” realizada pelo Banco Central (BC) em 2018, a maior parte dos pagamentos ainda são feitos com o cartão de crédito e com dinheiro em espécie.

Isso ocorre pela cultura de compra ainda vigente no país, bem como pela resistência que parte da população apresenta em relação aos meios digitais.

Tal fator é ainda mais perceptível no público mais maduro, que ainda está conhecendo as novas dinâmicas da tecnologia.

Contudo, não oferecer formas diversificadas ao seu cliente, levando em consideração o perfil de compra, dificulta o acesso no momento da compra e, consequentemente, favorece a concorrência.

Dito isso, cabe ressaltar ainda a principal diferença entre as duas opções mais usadas (cartão e dinheiro): o custo de manutenção.

Ferramentas, vantagens e custos para pagamentos

O uso do cartão de crédito se acentua, ainda de acordo com a pesquisa do BC, em compras com valores acima de R$ 100,00, enquanto até esse valor o dinheiro em espécie é o mais utilizado.

Isso ocorre porque o parcelamento é visto como mais vantajoso em compras de maior custo, como em procedimentos de implante dentario ou compras de eletroeletrônicos.

Com isso, o pagamento é facilitado e não compromete o orçamento de um único mês. O recebimento também é otimizado, já que o cartão deixa “reservado” o valor que precisa ser pago nos próximos meses.

Para o uso cartão, o mais comum é a utilização de maquininhas ou plataformas de mediação de pagamento, que podem cobrar uma taxa pela operação.

Em ambos os casos, é necessário que o dono do estabelecimento verifique qual meio se adequa melhor às suas necessidades e oferece um plano de serviços mais vantajoso.

Por fim, cabe dizer que a porcentagem de repasse em operações mais representativas para essas empresas também pode ser reduzido, compensando o valor da operação.

A oferta de vantagens para pagamentos em dinheiro também é estimulada, agradando o comprador e podendo ser usada de forma estratégica pelos vendedores.

O mesmo pode ocorrer em compras com o cartão, apresentando benefícios na próxima visita ou descontos em ações específicas, como em porcentagens de produtos ou opções de frete.

Desse modo, cada forma pagamento apresenta suas particularidades, cabendo ao empreendedor realizar um estudo de seus objetivos, necessidades e o perfil de compra de seu público-alvo para encontrar aquelas que atendem esses fatores.

Pagamento recorrente e ferramentas digitais

Como dito anteriormente, as ferramentas digitais permitiram criar plataformas e facilitadores de pagamento, como cartões virtuais para a segurança do comprador ou o uso de aplicativos em celulares e relógios inteligentes.

Contudo, uma ferramenta não tão atual mas que se mantém em desenvolvimento e pode ser uma grande aliada na realização de pagamentos é a opção de cobrança recorrente.

Esse modelo é o mesmo usado em contas fixas, como telefonia e internet, mas seu grande diferencial é a aplicação em pagamentos por meio do cartão de crédito.

As plataformas de pagamento possibilitam que, ao gerar um contrato de serviço, cadastro de usuário ou a validação de dados para a compra, seja selecionada uma opção de pagamento com prazo e o valor do pagamento.

Com isso, o vendedor tem a garantia do recebimento do valor, pois há um contrato firmado com o comprador.

Já o cliente tem a facilidade de concluir a compra de um item como o aparelho ortodôntico transparente, que tem um valor mais elevado, de forma mais acessível e sem comprometer o valor total disponível no cartão.

Isso ocorre porque o valor é lançado, com o auxílio de softwares de automação e gestão, mensalmente, comprometendo apenas o valor da parcela.

Particularidades do pagamento no ambiente digital

Dependendo da segmentação, o alcance do público é ampliado com a presença em e-commerces e lojas online.

Com isso, é essencial que o empreendedor se adeque a esse ambiente para cativar o cliente e transmitir a segurança que ele precisa.

A estrutura do site, disponibilidade de pagamentos diferentes, taxa de hospedagem ou de operações, assim como o ambiente em que a compra será finalizada, com inserção dos dados do cliente, devem ser analisadas e otimizadas.

Um exemplo disso é o uso dos selos de segurança no site e do check-out transparente, no qual o cliente não precisa migrar para outra plataforma para finalizar a compra e realiza um cadastro único no e-commerce.

Conclui-se, assim, que para decidir as formas de pagamento é necessário considerar o cenário em que o estabelecimento está inserido, suas demandas e o orçamento disponível.

Além disso, entender o público-alvo e os seus hábitos de compra também se mostra fundamental para a efetivação da venda, fidelização desse público e o sucesso final do empreendimento.

Sabendo disso, veja quais são as melhores opções para a cobrança em clínicas odontológicas, e eleve a sua empresa a um novo patamar.

Autor

Lays Xavier
Marketing
Produtora de conteúdo, sonhadora e inspirada. Cursando Publicidade e Propaganda, vive atrás de referências na busca de produzir conteúdos cada vez mais relevantes e atrativos. Engajada em cursos online, sabe que o conteúdo nasce do conhecimento e por isso, está constantemente atrás de novas oportunidades para adquiri-lo.
Outros posts feitos por Lays Xavier
Comentários:
Onde estamos
Rua Platina, 1375, 2º andar, Bairro Prado, Belo Horizonte / MG
Ver no Mapa