New Retail: Tudo sobre o novo varejo

Pagar sem cartão? Ir nas lojas e não sair com nenhuma sacola na mão? Esse é o novo modelo de negócio que tem encantado os varejistas.

por Luana Carvalho

A tecnologia é o pivô da maior parte das evoluções que ocorrem no mundo. Os diversos segmentos de negócio não ficaram de fora.

Um belo exemplo do impacto dessas mudanças é a China, onde o fundador do Alibaba, Jack Ma, tem extraído o máximo de seu potencial.

Além desse fator Jack Ma também tem criado tendências, como o conceito de New Retail.

Aqui no Brasil o conceito é conhecido por "Novo varejo", que é sua tradução literal. Nesse modelo o consumidor passa a ser o centro do negócio.

O New Retail tem ganhado espaço no nosso país, trazendo novos desafios e despertando interesse dos varejistas.

Post%2019%20-%20New%20Retailhtmlfc6e90b9

O novo varejo não é só O2O

O conceito de New Retail está sendo difundido como o futuro do varejo. Esse termo está diretamente conectado à chegada das soluções tecnológicas inovadoras.

Dessa maneira além da união dos ambientes online e físicos (O2O) é possível oferecer também uma experiência personalizada para cada cliente.

De acordo com Ma, "O New Retail não é somente O2O, mas a combinação perfeita entre logística, sistemas de pagamento, blockchain e políticas".

O novo varejo não pretende excluir o offline nem tornar o online o centro das atenções e sim interpretar os dados e desenhar um modelo para atender o comportamento, interesses e necessidades do seu público.

New Retail no Brasil

Um dos casos de sucesso de empresas aqui no Brasil é o da Amaro. Ela tem adotado um modelo completamente inovador no segmento de vendas de roupas.

 

Post%2019%20-%20New%20Retailhtml5dffc91e

Suas lojas na realidade foram transformadas em guide shops e os clientes que vão fazer as compras presencialmente se deparam com uma surpresa: não tem como sair de lá com sacola.

Post%2019%20-%20New%20Retailhtml570cd140

O modelo de negócio da Amaro transformou a experiência do usuário. Quem vai ao guide consegue experimentar as roupas que deseja, mas não sai com o produto da loja.

As vendas são finalizadas online pelas vendedoras da Amaro ou pelos próprios clientes, que recebem o produto no próximo dia no conforto da sua casa.

Ou seja, o new retail está sendo aplicado com maestria, uma vez que atendem os interesses e necessidades do público, além de compreender o comportamento de compra.

Além da Amaro podemos citar o iFood e Rappi, que tem um modelo de negócio bem parecido com um dos empreendimentos do Frank Ma.

Ainda que em seu estágio inicial no Brasil o new retail está tornando-se tendência e tem tudo para dominar os varejos.

Desafios do novo varejo no Brasil

Um dos desafios é a adaptação à cultura, desbancarização e infraestrutura.

Infraestrutura

Na China, um fator que favoreceu bastante a disseminação do new retail foi o acesso a tecnologia de ponta e com baixo custo.

Apesar do Brasil ser um país com mais de 120 milhões de usuários com acesso a internet (59%), esse número ainda está abaixo da média de 67% das outras nações avaliadas no estudo feito pela Software Alliance (BSA).

Ale? desse fato, a velocidade média de conexão é muito abaixo dos níveis internacionais 11 mbps contra 5 mpbs do Brasil.

Desbancarização

No Brasil um estudo recente do IBGE revelou que 60 milhões de pessoas não possuem conta em banco, o que representa quase metade da população economicamente ativa do país.

Explicando o crescimento das e-wallets (carteiras digitais), que proporcionam serviços financeiros dissociados de instituições financeiras.

Post%2019%20-%20New%20Retailhtml493913ab

Carteiras digitais com Apple Pay, Samsung Pay e Google Pay são ótimos exemplos do início da evolução no Brasil.

Cultura

Novas tecnologias e metodologias sempre passam por um processo de "reculturalização", que pode ou não demorar, assim como pode também não acontecer.

Sendo novo no Brasil, e até mesmo na China, estamos passando por esse processo de adaptação, por isso existem poucas lojas varejistas que já aderiram.

Caminhos a percorrer

Ainda existem muitos caminhos que o new retail precisa percorrer para ser consolidado no Brasil. O próximo avanço necessário está relacionado com análise de dados com foco no desenvolvimento de uma jornada mais completa e personalizada.

As empresas estão cada vez mais focadas no uso dos dados para desenvolver comunicações mais personalizadas, já sendo possível reparar uso de sistemas CRM (gestão de relacionamento com o cliente) e preocupação com um atendimento melhor.

Já no ramo do pagamento, conseguimos observar o surgimento das e-wallets, que mesmo bancarizadas já apresentam uma facilidade maior. Temos também gateways de pagamento como o Galax Pay, que facilitam e muito a gestão financeira das empresas.

Receba o contato de um especialista

São inúmeras oportunidades de crescimento que são observadas pelos varejistas e utilizadas pelos espertos, não fique de fora dessa.

Autor

Luana Carvalho
Growth
Produtora de conteúdo cursando Publicidade e Propaganda tem por hobbie a programação. Não sabe como seria a vida se não existissem séries policiais e jogos de celular. As áreas de churrasco são sua segunda casa, mas só se carne mal passada estiver no cardápio.
Outros posts feitos por Luana Carvalho
Comentários:
Onde estamos
Rua Platina, 1375, 2º andar, Bairro Prado, Belo Horizonte / MG
Ver no Mapa