Como calcular o índice de inadimplência em sua empresa

Acompanhe o desenvolvimento de sua empresa e não seja surpreendido pela inadimplência. Confira como!

por Lays Xavier

Muitas empresas apresentam um alto índice de inadimplência e seus gestores não sabem da existência desse problema, ou por vezes não se atentam a esse detalhe. É fundamental saber o que está acontecendo a fundo em seu negócio antes que chegue o momento crítico de fechar as portas.

Para se manter no mercado, é necessário que haja capital e investimento, e quando não se tem a fiscalização de quanto é gasto ou recebido as chances de uma empresa ir a falência são muito altas. Ter um controle da quantidade de clientes ativos, pagadores em dia e atrasados facilita a visualização do cenário de sua empresa, então dedique tempo para conhecer o seu negócio e suas fragilidades.

O Galax Pay observando a dificuldade de algumas empresas em detectar problemas de inadimplência, preparou um post explicando como calcular essa taxa e alertando sobre os riscos oferecidos a quem não se atenta a esse problema.

Taxa de inadimplência alta

Altas taxas de inadimplência podem tirar sua empresa do mercado. Ao contrário do que muitos pensam, um índice de inadimplência de 10 a 15%pode apresentar um grande risco para o crescimento da sua empresa. Uma empresa precisa trabalhar com previsibilidade financeira para ter uma ideia de quantos funcionários contratar, quais investimentos fazer, qual será a margem de lucro, entre outras questões que envolvem a gestão de um negócio.

O ideal é que o índice de inadimplência seja zero, ou esteja o mais próximo possível disso. Quando essa taxa é elevada, se torna difícil ter uma empresa financeiramente saudável, visto que para preencher as lacunas deixadas pela falta de pagamento do cliente, será necessário se envolver em uma série de fatores de risco.

Altas taxas de inadimplência = ALERTA MÁXIMO!

Veja a seguir como sua empresa pode ser impactada pelas altas taxas de inadimplência e os prejuízos para o seu negócio:

- Desestruturação do planejamento financeiro: o primeiro impacto será no planejamento financeiro. É comum que empresas tenham planejamentos financeiros, visando ter um controle da entrada e saída de recursos. Se ao ser criado, o risco da inadimplência não tenha sido considerado, investimentos e negociações serão afetadas de forma direta, podendo prejudicar a continuidade do negócio.

- Falta de recursos: para a manutenção do negócio é necessário adquirir recursos. Ao se deparar com a inadimplência, a obtenção de recursos se torna cada vez mais complicada, visto que o investimento terá que ser redirecionado de um projeto de seu negócio para outro, até o momento em que, caso não seja resolvido, os recursos serão esgotados, impedindo o negócio de continuar.

- Atraso no pagamento de fornecedores: mesmo que a sua empresa não esteja recebendo o pagamento em dia por parte de alguns de seus clientes, é necessário pagar os fornecedores. Com a falta de recursos citada anteriormente, pagamentos internos, e outros débitos da empresa ficarão atrasados, gerando multas e juros, prejudicando ainda mais a empresa, além de afetar a credibilidade do empreendimento, podendo dificultar futuros contratos e operações financeiras.

Acompanhe a inadimplência mês a mês

Fazer relatórios mensais facilitam a visualização da saúde financeira da sua empresa. Dessa forma, você poderá acompanhar o índice de inadimplência e criar maneiras estratégicas de diminuir essa taxa.

Ao acompanhar mensalmente os dados de pagamento, é possível ter uma ideia de quais são os problemas que ocasionam o atraso dos pagamentos. É interessante observar os motivos de atraso do cliente e elaborar estratégias baseadas em seus relatos para reduzir a inadimplência em sua empresa.  

Como calcular a inadimplência da sua empresa?

Para fazer o cálculo que mostrará a realidade financeira do seu negócio, é necessário saber o número de clientes que sua empresa atende e o faturamento de um determinado período. No varejo o índice de inadimplência é calculado considerando os pagamentos que estão com mais de 90 dias de atraso e menos de 180.

Existe uma fórmula para auxiliar no cálculo de inadimplentes da sua empresa e iremos fazê-lo passo a passo com você. Considere TI como taxa de inadimplentes, T90 como total de débitos pendentes com 90 a 180 dias de atraso e TT como o total cobrado durante o mesmo  período. A fórmula é montada da seguinte maneira :

TI=T90/TT

Para ficar mais claro como efetuar a conta, veja o exemplo fictício de como calcular a taxa de inadimplência do mês de julho de 2018, passo a passo:

Passo 1 - Selecione os meses que em julho encontram-se com mais de 90 dias de atraso e menos de 180 dias.

Janeiro (180 a 151 dias de atraso em relação a Julho)

Fevereiro (150 a 121 dias de atraso em relação a Julho)

Março (120 a 90 dias de atraso em relação a Julho)

 

Passo 2 - Selecione o valor total das cobranças emitidas com vencimento em cada um dos meses. Suponhamos:

Janeiro: R$ 2.000,00

Fevereiro: R$ 2.000,00

Março: R$ 2.500,00

Total: R$ 6.500,00 (TT)

 

Passo 3 - Selecione o valor total de inadimplência dos meses selecionados.

Janeiro: R$ 200,00

Fevereiro: R$ 250,00

Março: R$ 350,00

Total: R$ 800,00 (T90)

Agora, coloque todos os números na fórmula:

TI=T90/TT

TI= 800,00/ 6.500,00

TI= 0,123 ou 12,3%

Sendo assim, a taxa de inadimplência no mês de julho de 2018 é de 12,3%.

Como reduzir o índice de inadimplência?

Para diminuir esse índice é necessário estar sempre atento ao financeiro de sua empresa, e se atualizar em relação as mudanças do mercado. Veja a seguir algumas maneiras significativas de diminuir esse índice:

Pagamento recorrente

O Pagamento Recorrente é uma nova tendência de modelo de negócio que surgiu para auxiliar empresários que possuem problemas com a falta de previsibilidade e inadimplência. O pagamento recorrente é um estilo de transação na qual as empresas têm permissão de  realizarem débito automático no cartão de crédito do comprador/consumidor, sem que este precise digitar os dados do cartão de crédito sempre que necessário seguindo a periodicidade acordada.

Geralmente, essa modalidade de pagamento é utilizada em contratos de serviços podendo ser por períodos determinados e indeterminados. Empresas de sucesso como Spotify e Netflix utilizam esse modelo de negócio.

A aplicação dessa forma de pagamento oferece muitos benefícios para empresas, sendo eles:

- Não precisa pagar aluguel da maquininha de cartão: desse modo você economiza todo mês;

- Otimização no tempo da cobrança: por ser feito de forma automática, você pode dedicar seu tempo a outras atividades, ao invés de ficar enviando cobranças e lembrando seus clientes;

- Comodidade para você e seu cliente: você não terá a necessidade de conferir junto ao banco as transações realizadas, e o seu cliente não precisará sair de casa para efetuar o pagamento;

- Redução da inadimplência: por ser realizado de forma mais automatizada, e diretamente no cartão de crédito do cliente, o seu recebimento é garantido, reduzindo em até 90% o índice de inadimplência;

- Garantia de recebimento dos valores acordados: no dia do vencimento o dinheiro é debitado no cartão do cliente. Dessa forma, a dívida passa a ser entre o cliente e o banco, e não diretamente com você.

Entenda mais sobre o débito recorrente clicando aqui!

Assine nossa newsletter e confira as novidades do pagamento recorrente!

Cadastre-se e fique por dentro das últimas novidades sobre Recorrência

Ofereça descontos para pagamentos antecipados

Você pode usar o recurso do pagamento antecipado com o intuito de atrair a atenção do seu cliente. Tenha em mente que em alguns casos é mais vantajoso oferecer descontos planejados, do que receber multas sem previsão. Priorize o seu fluxo de caixa.

Ainda sobre o pagamento antecipado, ofereça planos e promoções semestrais e anuais, por exemplo. Mesmo com desconto, você ainda receberá uma quantidade considerável no mês inicial, e poderá se planejar em cima disso.

Use lembretes

Pode parecer mentira, mas muitos clientes por vezes não pagam suas faturas pois esquecem que devem efetuar o pagamento naquele dia. Enviar lembretes é uma ótima forma de conscientizá- los de que a data de pagamento está próxima.

Use os recursos que você tem. Sendo assim, envie e-mail e SMS avisando que o pagamento deve ser efetuado em 5 dias, e envie reforçando no dia do vencimento. É uma estratégia eficiente e simples de executar.

Dica: no caso de e-mails, escreva títulos chamativos. Você pode usar Não se esqueça ou Lembre-se. Para SMS, é interessante sempre colocar o nome da empresa no remetente da mensagem.

Conheça o Galax Pay

O Galax Pay é um sistema de pagamento recorrente no qual a empresa cadastra o cliente e seu cartão de cedito, o valor da transação e a periodicidade de cobrança. Após esse processo, as cobranças são realizadas por débito automático no cartão de crédito na data do vencimento.

Receba o contato de um dos nossos especialistas, implemente o Galax Pay em sua empresa e veja o número de inadimplentes reduzir significativamente.

Receba o contato de um especialista

calculadora-capital-de-giro(10).pngcalculadora-capital-de-giro-2(10).png

Autor

Lays Xavier
Marketing
Produtora de conteúdo, sonhadora e inspirada. Cursando Publicidade e Propaganda, vive atrás de referências na busca de produzir conteúdos cada vez mais relevantes e atrativos. Engajada em cursos online, sabe que o conteúdo nasce do conhecimento e por isso, está constantemente atrás de novas oportunidades para adquiri-lo.
Outros posts feitos por Lays Xavier
Comentários:
Onde estamos
Rua Platina, 1375, 2º andar, Bairro Prado, Belo Horizonte / MG
Ver no Mapa